Carregando

Desenvolvimento e educação de pessoas com necessidades educativas especiais

por Katia de Souza Amorim

Incorporar
Recomendar
     
Gostei (3)

Formatos disponíveis

Assista a esse vídeo em: FLV (640 X 480 px)

Sobre a aula

Desenvolvimento de pessoas com necessidades especiais – a questão da plasticidade neurológica em sua interrelação com o meio.

Disciplina

2261-1 Educação Especial / Inclusiva e Eplepsia: Possibilidades, Avanços , Desafios

EMENTA

A disciplina propõe-se a analisar alguns dos elementos que circunscrevem (tanto limitam e se contrapõem, como promovem e favorecem) o desenvolvimento de uma Educação Inclusiva com qualidade às crianças e aos jovens com epilepsia. A busca será entender quais aspectos levam ao que hoje se verifica: baixo acesso, tempo curtíssimo de permanência, alta evasão, freqüente encaminhamento dessas crianças à educação especializada e não certificação daqueles alunos. Espera-se, através de material da literatura nacional, além de material de pesquisa do docente e seu grupo de pesquisa, levantar pontos de debate para aprofundar questões históricas, culturais, éticas e políticas que envolvem esse processo. A proposição da disciplina se coloca pela necessidade de se pensar a educação e uma educação inclusiva de qualidade de crianças e jovens com epilepsia, que não apenas inclua, mas inclua com qualidade e garanta não só a permanência como a sua certificação. Para isso, todo um escopo de discussão e formação se faz necessário. 1 - História da Educação Especial (EE) e Inclusiva (EI), no Brasil; 2 - Legislações, declarações e diretrizes nacionais e internacionais; 3 - A situação contemporânea da EE e EI no país; 4 - Definindo pessoas com necessidades especiais: aspectos biológicos e sociais; 5 - A criança/jovem com epilepsia;

Objetivo

O objetivo será discutir o campo da Educação Especial e Inclusiva, esta última regulamentada na Constituição Federal de 1988 e reforçada pela LDB/96. O que se verifica é que, apesar das regulamentações legais, o processo de educação inclusiva se depara com uma série de contradições e conflitos, resultando no que se pode denominar de dialética inclusão/exclusão ou "inclusão perversa" do aluno com necessidades especiais. A meta será compreender a rede de elementos que circunscrevem os embates e limites, assim como aqueles que promovem avanços de qualidade nesse processo, pontuando os desafios que estão colocados à área. Dentre as várias frentes de necessidades especiais possíveis para a análise desse processo educacional, foco será dado em crianças e jovens com epilepsia que participam do sistema de ensino tanto regular, como especializado.

Índice de vídeos da disciplina

  1. Apresentação
  2. Ética e valores na ação educativa
  3. Ética e Saúde a escola
  4. Crianças e jovens com necessidades educativas especiais: dialética inclusão / exclusão
  5. Contradições na história e história da educação especial
  6. Legislações, declarações e diretrizes OU Legislação como instrumento de inclusão
  7. Como vem sendo organizada a educação especial no país
  8. Dados da Educação especial no país
  9. Trajetórias escolares de pessoas com deficiência e a EJA
  10. O todo pela parte: a questão do estigma
  11. A complexidade no estudo dos processos de desenvolvimento humano
  12. Desenvolvimento e educação de pessoas com necessidades educativas especiais
  13. Modelos de ensino: das concepções docentes às práticas
  14. O professor não pode estar só – parte I
  15. O professor não pode estar só – parte II
e-Aulas | Sobre o Projeto | Fale Conosco | Política de Uso | Ajuda |

© 1997-2013 Universidade de São Paulo